v. 5 (2021)

Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza

DOI: http://dx.doi.org/10.29215/pecen.v5i0


Capa da revista

A capa mostra a Paroaria dominicana (Linnaeus, 1758), uma ave passeriforme pertencente à família Thraupidae Cabanis, 1847 e ao gênero Paroaria Bonaparte, 1832. Popularmente denominada de “galo-de-campina” ou “cardeal-do-nordeste” é uma espécie endêmica da Caatinga, tendo cerca de 17 cm de comprimento e uma inconfundível aparência, por conta das penas vermelhas na cabeça e plumagem leucística (uma particularidade genética, onde o gene recessivo, confere a cor branca a animais geralmente escuros), o que a torna resistente ao calor e adaptada ao clima Semiárido. Paroaria dominicana é uma ave, predominantemente, granívora com preferência por sementes de gramíneas, mas eventualmente podendo se tornar insetívora. A espécie vive em pequenos grupos ou aos pares (casais) durante a reprodução, e habita os diferentes domínios fitogeográficos da Caatinga com distribuição geográfica na região Nordeste, mas em virtude do tráfico de animais silvestres, podem ser encontrados no Sudeste, e nos estados de Goiás (Centro-oeste) e Tocantins (Norte). A escolha desta ave para compor a capa, consiste na importância da espécie para a biodiversidade da Caatinga, além de representar uma das características mais proeminentes da cultura nordestina, a resistência, como bem disse Euclides da Cunha, “o sertanejo é antes de tudo um forte”, que pode ser relacionado às estratégias de Convivência com o Semiárido, uma forma de construir relações harmoniosas entre o ser humano e a natureza, evidenciados em um dos artigos que contempla esta edição. Foto: Dr. Hugo da Silva Florentino.

The cover shows Paroaria dominicana (Linnaeus, 1758), a passerine belonging to the family Thraupidae Cabanis, 1847 and the genus Paroaria Bonaparte, 1832. Commonly called the red-cowled cardinal or galo-de-campina, it is endemic to the phytogeographic domains of the Caatinga in northeastern Brazil. It has a length of approximately 17 cm and an unmistakable appearance, with red feathers on the head and leucistic plumage (a genetic particularity, in which the recessive gene confers a white color to animals that are generally dark), which makes it tolerant to heat and adapted to the semiarid climate. Paroaria dominicana is a predominantly granivorous bird, with a preference for grass seeds, but can occasionally become insectivorous. The species lives in small groups or mating pairs and inhabits the different phytogeographic domains of the Caatinga, with geographic distribution in northeastern Brazil. However, due to the trafficking of wild animals, it can also be found in the southeastern region as well as the states of Goiás (central western region) and Tocantins (northern region). This bird was chosen for the cover due to its importance to the biodiversity of the Caatinga and the fact that it represents one of the most prominent characteristics of northeastern culture – endurance. As Euclides da Cunha said, “The people of the semiarid are, above all, strong”, which may be related to strategies for living in the semiarid region – a way of building harmonious relationships between humans and nature, as evidenced in one of the articles that compose this issue. Photo: Dr. Hugo da Silva Florentino.