v. 6 (2022)

Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza

DOI: http://dx.doi.org/10.29215/pecen.v6i0


Capa da revista

O Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro é uma das instituições mais antigas do Brasil. Suas origens remontam ao Horto de Aclimatação criado por Dom João VI em 1808. Atualmente é uma das mais importantes instituições de pesquisa do Brasil. Além da grande importância para a ciência brasileira, também é um importante ponto turístico da cidade. Localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro, fica próximo a outros locais igualmente turísticos, como a Lagoa Rodrigo de Freitas. Apesar da indubitável importância das coleções botânicas do Jardim Botânico, também pode ser encontrada uma rica fauna no arboreto. Organizados em aleias com plantas de todos os lugares do planeta, também são encontrados alguns corpos hídricos neste espaço. Visando compreender melhor a fauna destes corpos hídricos, o trabalho “Para além das plantas: diversidade de moluscos límnicos no Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro” apresenta a diversidade dos moluscos de água doce neste importante instituto de pesquisas. Foram encontradas seis espécies nativas e quatro invasoras. Assim, além da manutenção das espécies vegetais, encontramos também uma importante fauna de moluscos de água doce no Jardim Botânico. Apesar das espécies invasoras, áreas verdes urbanas também podem atuar como refúgio para algumas espécies da nossa fauna. Especialmente quando estas são contiguas com Unidades de Conservação, como é o caso do Jardim Botânico, que é próximo ao Parque Nacional da Tijuca. Na imagem que ilustra a capa desta edição, vemos o ápice do Chafariz das Musas, que foi um dos pontos de amostragens no Jardim Botânico, e ao fundo, o Corcovado, que esta localizado no interior do Parque Nacional da Tijuca.

The at Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro is one of the oldest institutions in Brazil. Its origins date back to the Horto de Aclimatação created by Dom João VI in 1808. It is currently one of the most important research institutions in Brazil. In addition to its great importance for Brazilian science, it is also an important tourist spot in the city. Located in the Zona Sul of Rio de Janeiro, it is close to other tourist sites, such as Lagoa Rodrigo de Freitas. Despite the undoubted importance of the botanical collections of the Jardim Botânico, a rich fauna can also be found in the arboretum. Organized in alleys with plants from all over the planet, some water bodies are also found in this place. To better understand the fauna of these water bodies, the work “Beyond plants: diversity of freshwater molluscs at Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro” presents the diversity of freshwater molluscs in this important research institute. Six native and four invasive species were found. Thus, in addition to the maintenance of plant species, we also find an important fauna of freshwater molluscs in the Jardim Botânico. Despite the invasive species, urban green areas can also act as a refuge for some species of our fauna. Especially when these are adjacent to Protected Areas, as is the case of the Botanical Garden, which is close to the Parque Nacional da Tijuca. In the image that illustrates the cover of this edition, we see the apex of the Chafariz das Musas, which was one of the sampling points in the Jardim Botânico, and in the background, the Corcovado, which is located inside the Tijuca National Park.