A CIRCULAÇÃO DOS DISCURSOS NA REDE SOCIAL FACEBOOK E A CONSTITUIÇÃO DE SUJEITOS

Maria da Luz OLEGÁRIO, Zenilda Ribeiro da SILVA

Resumo


As redes sociais vêm modificando o modo como sujeitos contemporâneos se relacionam com o outro e consigo mesmo. Nos espaços digitais, em especial no Facebook, anônimos aparecem, falam e se fazem ouvir por diferentes formas e linguagens. Diante de tal fenômeno, este artigo tem por objetivo analisar a circulação dos discursos na rede social Facebook e a constituição daqueles/as que falam e são falados/as neste espaço virtual. Como pressuposto teórico-metodológico, utilizou-se a Análise de Discurso, com conceitos de sujeito, discurso e formação discursiva (FOUCAULT, 1996; ORLANDI, 2012). Pode-se compreender que tais sujeitos encontram, nas redes sociais, espaços onde, por meio das múltiplas linguagens, significam o mundo e se significam.

PALAVRAS-CHAVE: Discurso. Sujeito. Redes Sociais. Facebook.


Texto completo:

PDF

Referências


BARONAS, R. L. Formação discursiva e discurso em Foucault e em Pêcheux: notas de leitura para discussão. V SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO. O acontecimento do discurso: filiações e rupturas. Porto Alegre, de 20 a 23 de setembro de 2011. Disponível em: . Acesso em: jan. 2015.

FISCHER, R. M. B. Foucault; OLIVEIRA, L. A. Estudos do discurso: perspectivas teóricas. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola; 1996.

KIRKPATRICK, D. O efeito Facebook: os bastidores da história da empresa que conecta o mundo. Trad. Maria Lúcia de Oliveira. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.

LÉVY, P. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

MAZZOLA, R. B. Análise do discurso: um campo de reformulações. MILANEZ, Nilton; SANTOS, Janaina de Jesus (Org.). Análise do discurso: sujeito, lugares e olhares São Carlos: Claraluz, 2009. E-Book.

ORLANDI, E. P. Análise do discurso: princípios e procedimentos. 10. ed. Campinas-SP: Pontes Editora, 2012.

_____. Discurso, imaginário social e conhecimento. Em Aberto. Brasília, ano 14, n.61, jan./mar.1994. Disponível em: . Acesso em: jan. 2015.

_____. Michel Pêcheux e a análise do discurso. In: Estudos da Lingua(gem). Vitória da Conquista. N. 01. pp. 9-13. Junho/2005. Disponível em: . Acesso em: Jan. 2015.

PÊCHEUX. M. (1975). Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni P. Orlandi [et al.]. Campinas: Editora da UNICAMP, 1995.

REVEL, J. Dicionário Foucault. Tradução Anderson Alexandre da Silva; revisão técnica Michel Jean Maurice Vincent. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.

SANTOS, S. S. B. P.; OLIVEIRA, L. A. Estudos do discurso: perspectivas teóricas. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


_________________________________________________________________

PROFLETRAS - CFP - UFCG
Todos os direitos reservados®

Siga-nos nas redes sociais: