A TEMÁTICA DA CHUVA NA POESIA BRASILEIRA: DO ROMANTISMO À CONTEMPORANEIDADE

Claudenice Silva SOUZA, José Hélder Pinheiro ALVES

Resumo


A abordagem temática do ensino da literatura foi proposta há algum tempo por Riedel et al (1968). No entanto, no ensino básico, esta perspectiva nunca se efetivou. Tendo em vista o nosso interesse pela temática da chuva na literatura, temos como objetivo neste trabalho perscrutá-la em poemas de diversos poetas e poetisas de períodos distintos da literatura nacional. Observaremos peculiaridades do modo como a temática é representada ao longo do tempo por alguns de nossos escritores: Gonçalves Dias, Raimundo Correia, Oswald de Andrade, Zila Mamede e Saulo Mendonça. Norteiam nossa discussão estudos críticos sobre os autores selecionados e os estilos de época a que se ligam. Neste sentido, dialogamos com Bosi (2013, 1996), Veríssimo (1998), Candido (2006) Machado (2011), Lobo (1993) e Oda e Handa (1994). Observamos, ao fim do percurso, que a temática da chuva pode favorecer um importante diálogo sobre diferentes percepções do fenômeno da chuva, bem como revela também vivências pessoais e visões de mundo peculiares.

PALAVRAS-CHAVE: Poesia. Chuva. Abordagem temática.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Oswald. Primeiro caderno do aluno de poesia Oswald de Andrade. Prefácio: Raúl Antelo. São Paulo: Globo: Secretaria de Estado da Cultura, 1991.

ANTELO, Raul. Prefácio. In: ANDRADE, Oswald. Primeiro caderno do aluno de poesia Oswald de Andrade. Prefácio de Raúl Antelo. São Paulo: Globo: Secretaria de Estado da Cultura, 1991, p. 07-14.

AZEVEDO, Álvares de. Lira dos vinte anos. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

BARBOSA, João Alexandre. A crítica em série. In: VERÍSSIMO, José. Estudos de literatura brasileira. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 1976, p. 09-33.

BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. 34. ed. revista e aumentada. São Paulo: Editora Cultrix, 1996.

BOSI, Alfredo. Entre a literatura e a história. 1. ed. São Paulo: Editora 34, 2013.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 10. ed. revista pelo autor. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2006.

CORREIA, Raimundo. Poesias completas. Org. pref. e notas: Múcio Leão. São Paulo: Ed. Nacional, 1948.

DIAS, Gonçalves. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Editora José Olympio, 1959.

DIAS, Gonçalves. Poesia Lírica e Indianista. São Paulo: Editora Ática, 2003.

GOLDSTEIN, Norma. Versos, sons, ritmos. 9. ed. São Paulo: Editora Ática S. A., 1995.

LOBO, Luiza. O haikai e a crise da metafísica. Rio de Janeiro: Numen Ed., 1993.

MACHADO, Daniel dos Santos. Haicai, uma análise da produção em língua portuguesa: Tema, forma e conteúdo. 2011. 112 f. Dissertação (Mestrado em Recepção e Prática de Leituras). Universidade de Brasília, Brasília – DF, 2011.

MAMEDE, Zila. Navegos, A Herança. Natal (RN): Edufrn, 2003.

MARQUES, Saulo Mendonça. Pirilampo. João Pessoa, PB: A União, 2005.

ODA, Teruko; HANDA, Francisco. Introdução ao Haicai. São Paulo: Grêmio Haicai Ipê/Aliança Cultural Brasil-Japão Editores, 1994.

PINHEIRO, Carlos André. Essa marca de suor numa canção: o processo de

redução estrutural na poesia de Zila Mamede. 2012. 170 f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.

PINHEIRO, Hélder. Reflexões sobre o livro didático de literatura. In: BUSEN, Clécio; MENDONÇA, Márcia. Português no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola, 2006, p. 103-116.

RIEDEL, Dirce; LEMOS, Carlos; BARBIERI, Ivo; CASTRO, Therezinha. Literatura brasileira em curso. Rio de Janeiro: Edições Bloch, 1968.

ROMERO, Sílvio. História da literatura brasileira. 7. ed. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora; INL-MEC,1980. (Vol. 1).

RUIZ S, Alice. Outro silêncio: haicais. 1. ed. São Paulo: Boa Companhia, 2015.

VERÍSSIMO, José. História da literatura brasileira: de Bento Teixeira (1601) a Machado de Assis (1908). São Paulo: Letras & Letras, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


_________________________________________________________________

PROFLETRAS - CFP - UFCG
Todos os direitos reservados®

Siga-nos nas redes sociais: