A implantação da escola integral em pernambuco: um estudo de caso

Maria Severina Gomes Melo da Rocha, Henrique Miguel de Lima Silva

Resumo


Esse artigo tem por objetivo explanar a utilização do lúdico como mediador dos conhecimentos teóricos para crianças na Educação Infantil, na qual o brincar surge como aporte de mediação dos conteúdos matemáticos. Nesse sentido, a roda de conversação e os jogos lúdicos perpassam as barreiras interiorizadas na mentalidade das crianças frente aos receios da então “temida matemática”, minimizando as disparidades entre aluno/aluno e aluno/professor. Como aporte teórico, trabalhou-se com o lúdico e o ensino de matemática nos anos iniciais, bem como as conversações e as rodas de conversas nos discursos de Reame, Canal, Cruz, Gostenski, Barbieri, Camargo. Nessa perspectiva, o artigo apresenta a relevante importância de um trabalho ludopedagogico, em que o docente utiliza da ferramenta lúdica para mediar o conhecimento na disciplina de matemática ampliando os conhecimentos dos alunos frente as dificuldades. Sendo assim, o papel do professor é de demonstrar que o brincar e as brincadeiras são “ingredientes” essenciais para contribuição humanística e dos valores sociais e morais.

PALAVRAS-CHAVE: Brincar, Ludicopedagógico, Matemática.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24219/rpi.v2i2.0.395

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


_________________________________________________
Revista de Pesquisa Interdisciplinar
(ISSN 2526-3560)

Revista de Pesquisa Interdisciplinar, Rua Sérgio Moreira de Figueiredo s/n - Casas Populares - Tel.: (83)3532-2000 - CEP 58900-000 - Cajazeiras-PB